Search
  • Layup
  • Informação de bandeja sobre a NBA
Search Menu

Sam Hinkie, gerente geral do Sixers, pede demissão

Sob a gestão de Sam Hinkie o Sixers venceu 47 partidas e sofreu 197 derrotas

Sob a gestão de Sam Hinkie o Sixers venceu 47 partidas e sofreu 197 derrotas

O arquiteto do plano de reconstrução do Philadelphia 76ers através do draft, Sam Hinkie, enviou ontem uma carta de 13 páginas aos proprietários da franquia demitindo-se do cargo de general manager. Ao longo dos quase 3 anos em que atuou como gestor do Sixers, Hinkie trocou jogadores experientes do elenco por jovens com salários baixos e de qualidade técnica notadamente inferior.

Com um elenco fraco, o Sixers realizou péssimas campanhas em três temporadas seguidas, dando-lhe a prerrogativa de fazer as primeiras escolhas no draft da NBA, o processo anual de seleção de calouros. Em 2013-14 (19 vitórias e 63 derrotas), ficou com a escolha #3 e contratou Joel Embiid. O camaronês até hoje não disputou uma partida sequer por conta de uma fratura no pé. A mesma escolha #3 lhe coube em 2014-15 (18 vitórias e 64 derrotas), quando contratou outro pivô, Jahlil Okafor. E na atual temporada soma 68 derrotas e apenas 10 derrotas, a pior campanha da NBA e a segunda pior de toda a sua história.

O Sixers trocou diversos jogadores por escolhas futuras no draft, mas não soube utilizá-las bem. Dos 13 jogadores draftados pela franquia em 2014 e 2015, até agora somente Jerami Grant e Jahlil Okafor renderam frutos positivos para o Sixers dentro de quadra. Os outros 11 foram trocados por outras escolhas futuras no draft, estão fazendo cestas com a camisa de outro time, como Elfrid Payton (Magic) e K.J. McDaniels (Rockets), ou nunca chegaram a atuar na NBA (Vasilije Micic).

Alguns atletas que foram negociados por Hinkie, como Jrue Holiday (Pelicans), Evan Turner (Celtics) e Thaddeus Young (Nets), poderiam estar ajudando o Philadelphia 76ers a fazer campanhas menos vexaminosas.

E como parte do processo idealizado pelo ex-GM a franquia também trocou diversos jovens atletas por veteranos em final de carreira apenas para respeitar o piso salarial da NBA, como Danny Granger, Travis Outlaw, Andrei Kirilenko e Gerald Wallace. Todos eles foram dispensados logo após a contratação, mas seus salários continuaram sendo pagos pelo Sixers.

Hinkie se demitiu horas depois de conceder uma rara entrevista

Enquanto esteve ocupando o cargo de general manager, Hinkie concedeu algumas entrevistas coletivas das quais não podia fugir, mas fez questão de se manter afastado da mídia o máximo possível. Porém, recentemente havia concedido uma entrevista exclusiva ao jornalista Zach Lowe que foi ao ar anteontem, na véspera de sua demissão.

Durante a entrevista, Hinkie se mostrou constrangido com as perguntas de Lowe em alguns momentos, permanecendo em silencio durante vários segundos antes de iniciar suas respostas. Algumas declarações de Hinkie feitas na entrevista merecem destaque. Disse que:

  • pretendia conceder mais entrevistas para tentar dirimir dúvidas e especulações que circularam na imprensa sobre os procedimentos adotados pelo Sixers na reconstrução da franquia;
  • chegou a perder quase 10 kg por conta do estresse sofrido com o desastroso início de temporada do Sixers, que quebrou o recorde negativo de derrotas consecutivas (18 derrotas em 18 partidas);
  • o trabalho de general manager neste método de reformulação do elenco depende muito da sorte; e
  • que não é possível estabelecer prazos e nem metas para este processo começar a dar resultados.

No dia seguinte à veiculação da entrevista, Sam Hinkie entregou sua carta de demissão que, segundo o jornalista Tom Haberstroh, faz menção a nada menos do que 14 personalidades que não têm nenhuma relação com o universo do basquete.

Ainda não há confirmação disso, mas é muito provável que a sucessão dos eventos tenha sido a seguinte: a entrevista caiu muito mal nos ouvidos dos proprietários do Sixers, já bastante insatisfeitos, que pediram a demissão de Hinkie; Jerry Colangelo (ver abaixo) comunicou a decisão a Hinkie, que preferiu pedir demissão a ser demitido. Mas isso é só especulação de minha parte.

Hinkie havia “subido no telhado”

Uma mudança nos rumos do Sixers já havia sido sinalizada muito claramente em dezembro de 2015, quando o experiente e ortodoxo executivo Jerry Colangelo assumiu a presidência da franquia. Naquele ponto o “experimento” de Hinkie já havia esgotado a paciência não apenas de todos os proprietários do Sixers, mas da própria NBA, demais franquias e até dos agentes de jogadores.

Segundo o jornalista Adrian Wojnarowski, o cargo de general manager será assumido por Bryan Colangelo, filho de Jerry. Bryan já foi GM do Phoenix Suns e do Toronto Raptors, sendo eleito executivo do ano em ambas (2005 e 2007, respectivamente).

Matérias relacionadas

O dia em que Manute Bol acertou 6 bolas de 3 ponto... Manute Bol teve 50% de aproveitamento nos arremessos de fora do perímetro naquela noite O sudanês Manute Bol (2,31m) foi um dos jogadores mais altos...
Bryan Colangelo é acusado de gerenciar várias cont... Bryan Colangelo acompanhando o Jogo 5 do Sixers contra o Celtics nos Playoffs 2018 (Imagem: David Dow/Getty Images) Uma longa matéria de autoria d...
Sixers comemora classificação e retorno de Fultz v... Markell Fultz avança para o ataque seguido por Joel Embiid (Imagem: Mitchell Leff/Getty Images) Com a vaga já garantida nos Playoffs 2018, o Phila...
Sixers envia Nerlens Noel para Dallas em troca de ... Nerlens Noel estava no radar do Dallas Mavericks há bastante tempo (Imagem: Stacy Revere / Getty Images) Um dos problemas que o Philadelphia 76ers...