Search
  • Layup
  • Informação de bandeja sobre a NBA
Search Menu

Os “Four Factors”, a importância de cada um e como são calculados

Four factors
Four factors

Existem quatro estatísticas avançadas, utilizadas no âmbito da NBA, nas quais times vencedores geralmente se sobressaem. Por conta disso, elas começaram a ser analisadas em conjunto, agrupadas sob o nome de Four Factors (quatro fatores, numa tradução direta). A seguir, vamos conhecê-las mais de perto, entender os motivos pelos quais são tão relevantes e aprender as fórmulas utilizadas para calculá-las.

Desvendando os Four Factors

EFG% • Effective Field Goal Percentage

Ter um bom aproveitamento nos arremessos de quadra (FG%) certamente é desejado. E quando o aproveitamento da sua equipe é superior ao do adversário, há grandes chances de vitória. Contudo, principalmente a partir de quando os arremessos de fora do perímetro começaram a representar mais de 20% de todos os arremessos de quadra, na temporada 2005-06, possuir um FG% alto deixou de se obrigatoriamente sinônimo de vitória.

Isto porque, como se sabe, os arremessos de fora do perímetro somam 3 pontos ao placar em vez de apenas 2. Logo, tornou-se relativamente comum um time registrar FG% superior ao do adversário, mas perder a partida por ter pior aproveitamento nos chutes de 3 pontos.

Apenas para ilustrar, veja o que ocorreu no confronto entre Houston Rockets e Memphis Grizzlies, no dia 15 de dezembro de 2018. O time texano teve aproveitamento inferior nos arremessos de quadra (47,9% contra 53,3%), mas foi muito superior nos arremessos de fora do perímetro (35,1% contra 21,7%). Consequentemente, acabou vencendo por 105 a 97.

O Effective Field Goal Percentage (EFG%), que pode ser traduzido como porcentagem efetiva de arremessos de quadra, foi criado simplesmente para ajustar o fato de que arremessos de fora do perímetro valem mais. Segundo a NBA, a fórmula para calcular o EFG% é a seguinte:

Effective Field Goal Percentage (EFG%), uma das estatísticas integrantes dos Four Factors
Effective Field Goal Percentage (EFG%),
uma das estatísticas integrantes dos Four Factors
FGM = arremessos de quadra convertidos • 3PM = arremessos de 3 pontos convertidos • FGA = arremessos de quadra executados

FTA rate • Free Throws Attempt rate

O número de cobranças de lances livres também é um fator que pesa muito para o sucesso de uma equipe. Não há mistério: quem vai mais vezes à linha de lance livre, além de estar carregando o adversário com faltas, também está tendo a oportunidade mais fácil de pontuar que existe no basquete.

Matematicamente, um lance livre tem mais valor do que um arremessos de quadra. Basta lembrar que atualmente o EFG% na NBA é de 52% e o aproveitamento em lances livres é de 76,2%. Logo, em média, duas cobranças de lances livres geram 1,52 ponto, enquanto um arremesso de quadra gera apenas 1,04 ponto.

A estatística Free Throws Attempt rate (FTA rate) foi desenvolvida para indicar a proporção entre o número de cobranças de lances livres e o número de tentativas de arremessos de quadra. Sua fórmula é a mais simples de todas:

Free Throws Attempt rate (FTA rate), estatística que também integra os Four Factors
Free Throws Attempt rate (FTA rate), estatística que também integra os Four Factors
FTA = cobranças de lances livres • FGA = arremessos de quadra executados

TO Ratio • Turnover Ratio

Obviamente, o objetivo no basquete é fazer cestas para pontuar. Como só pontua quem tem a posse de bola, a cada turnover esta oportunidade é perdida e entregue ao adversário. Portanto, se existe algo que mina severamente as chances de vitória é o excesso de turnovers.

A estatística Turnover Ratio (TO Ratio), que pode ser traduzida como proporção de turnovers, informa quantos turnovers foram cometidos a cada 100 posses de bola. Quanto menor esta estatística, melhor. O cálculo é realizado da seguinte forma:

Turnover Ratio (TO Ratio), um dos Four Factors
Turnover Ratio (TO Ratio), um dos Four Factors

Jogadores com os menores TO Ratio costumam ser aqueles que não têm o hábito de passar a bola. Em especial, os que costumam arremessar logo após receberem o passe (catch and shoot).

OREB% • Offensive Rebounds Percentage

Conseguir rebotes no garrafão adversário confere uma vantagem extremamente relevante a qualquer time. Isto porque proporciona outra posse de bola e, consequentemente, renova a possibilidade de pontuar.

Pensando nisso, foi desenvolvida uma estatística específica apenas para calcular a porcentagem de rebotes ofensivos conquistados. Quanto maior esta estatística, teoricamente mais chances de sair de quadra com a vitória existem.

Sua fórmula é bastante simples, apenas divide o número de rebotes ofensivos pela soma dos rebotes ofensivos e os rebotes defensivos do adversário.

OREB% (Offensive Rebounds Percentage)
OREB = rebotes ofensivos • OppDREB = rebotes defensivos do adversário

Apenas a título de curiosidade, o time que detém o recorde em OREB% em uma temporada é o New Jersey Nets, atual Brooklyn Nets, que em 1991-92 pegou 39,1% dos rebotes ofensivos.

Matérias relacionadas

Podcast: Raptors, Heat, Shaq na máquina do tempo, ... Podcast do Layup • Episódio 29 Neste episódio: 1) O elenco do Toronto Raptors mudou muito pouco em comparação à temporada passada, mas o padrão...
PER, a estatística que avalia produtividade e efic... PER (Player Efficiency Rating) Já faz tempo que os general managers, técnicos e assistentes que atuam na NBA pararam de analisar somente as estatí...
O melhor time da NBA de todos os tempos A NBA produziu ao longo de seus quase 70 anos de história uma série de times fora de série. Franquias tradicionais como Boston Celtics, Detroit Pist...
Entendendo a utilização do índice plus-minus na NB... O índice plus-minus é útil, mas deve ser considerado com moderação Muitos que acompanham a NBA estão habituados a conferir estatísticas das partidas...