Search
  • Informação de bandeja sobre a NBA
  • por Rodrigo Enge
Search Menu

Rockets confirma favoritismo ao massacrar Thunder em jogo sem triplos-duplos

James Harden foi o cestinha do Rockets e da partida (Imagem: Bob Levey / Gettty Images)

James Harden foi o cestinha do Rockets e da partida (Imagem: Bob Levey / Gettty Images)

A distância entre as campanhas de Houston Rockets e Oklahoma City Thunder na temporada regular foi refletida no placar do jogo 1 entre as duas franquias. Após se manter na partida até o final do 2º período, o Thunder não conseguiu conter o volume do jogo do time liderado por James Harden, sendo completamente envolvido e derrotado por 118 a 87.

Westbrook x Harden

Se as performances de ontem tivessem alguma repercussão no prêmio de MVP, já poderiam entregá-lo a James Harden. Obviamente não têm, já que o prêmio contempla somente o desempenho dos jogadores na fase regular da competição.

Harden marcou 37 pontos (FG 13/28), pegou 7 rebotes e fez 9 assistências.


Enquanto isso, Russell Westbrook teve o pior aproveitamento nos arremessos de quadra em partidas de playoffs desde 2014 (FG 26,1%), convertendo apenas 6 dos 23 que executou. Além disso, cometeu 9 turnovers e teve o pior índice plus/minus da partida (-25).

Westbrook converte de 3 pontos





Maior pontuação de Beverley e Roberson em playoffs

Patrick Beverley é costumeiramente mais importante para o Houston Rockets por conta de seu desempenho na defesa, mas ontem também teve papel muito importante no ataque.

O ala-armador registrou seu career high em playoffs ao marcar 21 pontos (FG 8/13 • 3P 4/6) e ao pegar 10 rebotes anotou seu 2º duplo-duplo em todas as pós-temporadas que disputou.

Curiosamente, outro jogador que prima pelos recursos defensivos também obteve a maior pontuação da carreira em playoffs. Andre Roberson, ala do Oklahoma City Thunder, marcou 18 pontos (FG /10) e converteu 4 dos 6 arremessos de 3 pontos que tentou, um recorde pessoal que inclui partidas de temporada regular.

Adams faz o corta-luz e Roberson converte de 3 pontos

Brasil bem representado

O terceiro jogador que mais pontuou pelo Rockets foi Nenê Hilário. O brasileiro marcou 15 pontos em 18 minutos de quadra, com aproveitamento de 87,5% nos arremessos de quadra (FG 7/8), incluindo um executado quase de fora do perímetro.

Nenê briga por rebote ofensivo e enterra

Thunder completamente dependente de Westbrook

Com Westbrook rendendo muito abaixo do esperado, era de se esperar que algum outro jogador do Thunder se apresentasse. Mas com exceção de Roberson, o único outro jogador que pontuou em dígitos duplos foi Jerian Grant (10 pts).

Victor Oladipo fez uma das piores partidas de sua carreira, convertendo somente 1 de 12 nos arremessos de quadra (FG 8,3%).

O visitante teve aproveitamento de apenas 37% nos arremessos de quadra, cometeu 15 turnovers e chegou a estar perdendo por 33 pontos.

O Houston Rockets não vencia uma partida de playoffs por uma diferença de pontos tão grande desde 13 de maio de 1995, quando bateu o Phoenix Suns por um placar bem parecido com o de ontem (118 a 85).

Ficou mais claro do que nunca que o Thunder só tem alguma chance de evitar a eliminação se Westbrook tiver atuações mais “sobrenaturais” nas próximas partidas do que realizou na temporada regular. Algo impossível de se exigir ou mesmo de esperar do armador

Houston Rockets 1 x 0 Oklahoma City Thunder

error: Se quiser utilizar este conteúdo por favor entre em contato.