Search
  • Informação de bandeja sobre a NBA
  • por Rodrigo Enge
Search Menu

NBA ameaça tirar o All-Star Game 2017 de Charlotte

O governador do estado da Carolina do Norte, Pat McRory, é o pivô da controvérsia que pode tirar o All-Star Game de Charlotte

O governador do estado da Carolina do Norte, Pat McCrory, é o pivô da controvérsia que pode tirar o All-Star Game de Charlotte

Em junho de 2015 a NBA anunciou que a cidade de Charlotte seria a sede do All-Star Game em 2017. Mas ontem a liga emitiu uma nota oficial na qual coloca em dúvida a realização do evento na casa do Charlotte Hornets por motivos que não têm nenhuma relação com a franquia.

Em fevereiro, a cidade de Charlotte promulgou uma lei que entraria em vigor no dia 1º de abril de 2016 permitindo que pessoas transgêneras utilizassem sanitários e vestiários designados para o sexo com o qual se identificam, independentemente do atribuído a elas no nascimento.

Rapidamente, o governador republicano da Carolina do Norte, Pat McCrory, conseguiu aprovar uma lei que estabelece exatamente o contrário em todo o estado. De acordo com o Public Facilities Privacy & Security Act, lei que está sendo chamada de HB2 (abreviatura de House Bill 2), quem nasceu homem só pode usar o banheiro masculino e quem nasceu mulher, só o feminino.

Segundo McCrory, é senso comum que homens não devem frequentar banheiros, vestiários e chuveiros destinados a mulheres e que a lei que entraria em vigor em Charlotte afronta violentamente a privacidade das pessoas.

A NBA está do lado de Charlotte

Na nota publicada ontem em seu site oficial a NBA se declara extremamente preocupada com a aprovação da lei estadual e afirma com todas as letras que já não sabe se realizará o All-Star Game em Charlotte no ano que vem. A nota também diz que o teor da lei estadual da Carolina do Norte contraria os princípios de igualdade e respeito mútuo que regem a NBA.

Ironicamente, portanto, o fato de a NBA estar apoiando a legislação adotada por Charlotte pode fazer com que a cidade deixe de sediar um dos eventos mais importantes da liga. Charlotte sediou o All-Star Game somente uma vez, em 1991, e seria muito importante para o Hornets voltar a abrigar o evento neste momento em que a franquia está em franco processo de reconstrução.

Ativistas da causa LGBT já fazem pressão para que a NBA transfira imediatamente o All-Star Game 2017 para outra cidade. No Twitter, a hashtag #WeAreNotThis está sendo usada pelos cidadãos norte-americanos, especialmente moradores de Charlotte, para mostrar a insatisfação com a legislação aprovada por McCroy. O senador democrata Jeff Jackson, por exemplo, é um dos que está protestando contra a promulgação da lei estadual.

Mas além dos conceitos e princípios envolvidos nesta questão polêmica, há outros interesses menos nobres em jogo. Hospedar o All-Star Game sempre tem um impacto positivo relevante na economia local e a maioria das outras cidades que sediam franquias da NBA certamente já estão se mexendo nos bastidores para tentar “roubar” o evento.

Além disso, é preciso lembrar que os EUA estão em clima de campanha para eleição presidencial e qualquer polêmica é um prato cheio para angariar votos e criticar os adversários.

error: Se quiser utilizar este conteúdo por favor entre em contato.