Search
  • Informação de bandeja sobre a NBA
  • por Rodrigo Enge
Search Menu

Jazz arranca vitória sobre Clippers com game winner de Joe Johnson

O veterano Joe Johnson teve atuação decisiva para a vitória do Utah Jazz (Imagem: Harry How / Getty Images)

O veterano Joe Johnson teve atuação decisiva para a vitória do Utah Jazz (Imagem: Harry How / Getty Images)

As coisas começaram mal para o Utah Jazz, que fazia sua primeira partida nos playoffs desde 2012. Rudy Gobert, o principal defensor da equipe e um dos melhores da NBA, máquina de duplos-duplos na temporada regular (58), se contundiu logo aos 17 segundos da partida e não voltou mais. Sua ausência obrigou o time de Salt Lake City a alterar o seu roteiro, mas graças a Joe Johnson chegou a um final feliz: 97 a 95, com muita emoção.

Gobert: boas e más notícias para o Jazz

O pivô se submeteu a um raio-x já no Staples Center que não indicou fratura. Em seguida, Gobert foi levado a um hospital, onde realizou uma ressonância magnética que não apontou nenhuma lesão nos ligamentos, o que fatalmente o tiraria dos playoffs.

A má notícia é que Gobert sofreu uma hiperextensão do joelho, lesão semelhante a que afastou Kevin Durant das quadras por quase um mês. Ele será reavaliado pela equipe média do Utah Jazz, que deve emitir outros boletins se houver novidades.

Derrick Favors deu conta do recado

Sem Gobert, o técnico Quin Snyder teve que colocar Derrick Favors em quadra durante 32 minutos, quase dez a mais que sua média na fase regular. Não pegou tantos rebotes quanto o francês, é verdade (6 reb), mas marcou 15 pontos (FG 7/10) e foi presença constante no garrafão adversário.

Joe Ingles para Derick Favors

Gordon Hayward não estava com a mão calibrada (FG 7/18), mas anotou um duplo-duplo com 19 pontos e 10 rebotes. George Hill suou na marcação do perímetro, como de costume, e marcou 16 pontos.

Clippers tentou ditar ritmo da partida

Los Angeles Clippers sabia que entrar na mesma cadência do jogo do Jazz seria fatal e usou bastante os contra-ataques para pontuar. A ausência de Gobert também garantiu a supremacia nos rebotes (40 a 34), embora tenha cedido alguns embaixo de sua tabela que fizeram falta no final.

Mas a boa marcação do Jazz fez com que o Clippers cometesse 15 turnovers, o que praticamente equilibrou as oportunidades de cesta de ambas as equipes.

O “Big Three” do Clippers fez boa partida, todos pontuando em dígitos duplos. Chris Paul (25 pts, 11 ast) e DeAndre Jordan (10 pts, 15 ast) anotaram duplos-duplos, enquanto Blake Griffin foi o cestinha da partida com 26 pontos.

Mas não tiveram colaboração suficiente dos coadjuvantes para fazer prevalecer seu mando de quadra, problema que, embora tenha sido minimizado, continua perseguindo a franquia desde quando Doc  Rivers assumiu o seu comando.

Melhores momentos do Clippers

Joe Johnson resolve

Desde seus tempos no Atlanta Hawks, o veterano de 35 anos de idade tem a justificada fama de decidir na hora do aperto. Joe Johnson marcou 21 pontos com 64,3% de aproveitamento nos arremessos de quadra (FG 9/14) e 75% nos 3 pontos (3P 3/4).

Além de ser o cestinha do Jazz, fez a jogada que deu a vitória à sua equipe. Depois de Chris Paul empatar o placar em 95, Joe Johnson levou a bola sozinho para o ataque, infiltrou, fugiu do toco de DeAndre Jordan e converteu o arremesso decisivo literalmente no último segundo da partida.

A próxima partida desta série será realizada na terça-feira (18/4), com transmissão ao vivo do SporTV a partir das 23:30.

Utah Jazz 1 x 0 Los Angeles Clippers

error: Se quiser utilizar este conteúdo por favor entre em contato.