Search
  • Informação de bandeja sobre a NBA
  • por Rodrigo Enge
Search Menu

Golden 1 Center, a nova casa do Sacramento Kings

Golden 1 Center (Foto: Rocky Widner/NBAE via Getty Images • Copyright 2016 NBAE)

Golden 1 Center (Foto: Rocky Widner/NBAE via Getty Images • Copyright 2016 NBAE)

Título, que é bom, a franquia do Sacramento Kings não vê desde 1951, quando ainda se chamava Rochester Royals e tinha sede do outro lado dos EUA. Mas a partir da temporada 2016-17 seus torcedores poderão se orgulhar de terem à disposição uma arena moderníssima e muito bem localizada, capaz de despertar a inveja de praticamente todas as franquias adversárias.

O Golden 1 Center é a 3ª casa do Kings em Sacramento

Quando o Kings se mudou de Kansas City para a capital californiana, em 1985, mandou suas partidas temporariamente na ARCO Arena, que tinha capacidade de apenas 10.333 torcedores. Em 1988 a Sleep Train Arena foi inaugurada com 17.317 assentos e passou a ser a casa do Sacramento Kings até outro dia, quando a temporada 2015-16 se encerrou.

A construção do Golden 1 Center está diretamente relacionada à aquisição do Kings por Vivek Ranadivé em 2013. O bilionário indiano, que construiu sua fortuna empreendendo no ramo da tecnologia, tomou posse de seu novo “brinquedinho” assumindo o compromisso com a NBA de construir uma arena moderna para o Kings.

David Stern, Vivek Ranadivé e Kevin Johnson na inauguração da Golden 1 Center (imagem: golden1center.com)

David Stern, Vivek Ranadivé e Kevin Johnson na inauguração da Golden 1 Center (imagem: golden1center.com)

Desde a década passada a liga tem exigido que suas franquias mantenham arenas compatíveis com as necessidades do público que frequenta os jogos da NBA. Estacionamento coberto, localização de fácil acesso, restaurantes, lojas, tecnologia disponível para facilitar o trabalho da imprensa e camarotes bem equipados passaram a ser considerados itens de “primeira necessidade”. Foi justamente esse nível de exigência que serviu de pretexto para o SuperSonics deixar a cidade de Seattle e virar Oklahoma City Thunder em 2008.

Upgrade de localização e infraestrutura

Em comparação à casa antiga, o Golden 1 Center representa um aumento de apenas 183 assentos (17.500 no total). Mas em todos os outros aspectos a evolução foi gigantesca, a começar pela localização. A Sleep Train Arena, cujo destino ainda é incerto, fica há cerca de 10km da região central de Sacramento, o que dificultava o acesso dos torcedores. Já o Golden 1 Center foi construído no coração da cidade, cercado por restaurantes, lojas e hotéis, e é servido por mais de uma modalidade de transporte público (veja mapa abaixo).

A modernidade da nova casa do Sacramento Kings vai muito além do seu design. O telão localizado sobre a quadra é o maior entre os de todas as arenas da NBA e tem resolução 4K Ultra HD, a maior disponível no mercado atualmente para dispositivos destas proporções. A banda larga de 200 gigabytes da rede wi-fi permite que os torcedores publiquem, sem custo, fotos e vídeos em alta definição rapidamente nas redes sociais.

Financiamento público e naming rights

Dinheiro público em empreendimentos privados não é exclusividade brasileira. Mais da metade dos US$ 535 milhões gastos na construção do Golden 1 Center foram desembolsados pelo município de Sacramento, cujo prefeito é Kevin Johnson, ex-jogador da NBA que fez muito sucesso no Phoenix Suns nos anos 1990.

A Golden 1 Credit Union pagou US$ 120 milhões para explorar o naming rights da arena pelo prazo de 20 anos. A empresa é uma cooperativa de crédito com sede em Sacramento que conta com cerca de 750 mil associados.

Um passeio pelo Golden 1 Center

error: Se quiser utilizar este conteúdo por favor entre em contato.