Search
  • Informação de bandeja sobre a NBA
  • por Rodrigo Enge
Search Menu

Utah Jazz

Utah Jazz

Utah Jazz

O Utah Jazz integra a Divisão Noroeste da Conferência Oeste da NBA. Fundada em 1974 na cidade New Orleans, a franquia foi vice-campeã duas vezes consecutivas nos anos 1990, terminou a temporada regular em primeiro lugar de sua divisão oito vezes e registrou a incrível marca de 20 aparições consecutivas nos playoffs entre 1984 e 2003. O caminho de três lendas do basquete profissional norte-americano rumo ao Hall da Fama foi construído no Utah Jazz: o jogadores John Stockton e Karl Malone, que atuaram pela equipe por quase duas décadas, e o técnico Jerry Sloan, que dirigiu o Jazz por 22 temporadas.




Origens

A franquia fez parte da sexta expansão promovida pela NBA, em 1974, quando a liga passou a contar com 18 equipes. Sua sede era New Orleans, a cidade mais populosa do estado de Louisiana, na região sul dos EUA. Mais de seis mil sugestões foram dadas pelos participantes de um concurso promovido para a escolha da nova equipe, sendo o nome Jazz escolhido por ser uma referência ao gênero de música que surgiu em New Orleans na virada do século XIX para o XX e foi determinante para a cidade ganhar notoriedade no cenário nacional e internacional. Mas, a explicação que o comitê julgador escolheu para justificar a adoção do nome, menos óbvia e mais interessante, foi dada por um nova-iorquino de 27 anos chamado Steve Brown que havia se mudado para New Orleans e, por ser apaixonado por basquete (reza a lenda que disputou a mesma liga amadora que Julius “Dr. J” Erving em NYC quando adolescente), participou do concurso. Brown recorreu a uma das definições da palavra no dicionário segundo a qual jazz significa “improvisação coletiva”, o que resume bem a dinâmica de uma partida de basquete.

Apesar de contar com o astro Pete Maravich, a primeira contratação realizada pela franquia, o Jazz passou as cinco primeiras temporadas sem chegar aos playoffs, registrando somente campanhas negativas. Os resultados ruins não ajudavam a atrair torcedores e logo as finanças da franquia começaram a preocupar os seus proprietários. Na época, Luisiana praticava a maior alíquota de imposto sobre a venda de ingressos para eventos de entretenimento entre todos os 50 estados dos EUA, o que não ajudava em nada a vida financeira do Jazz. Considerando este cenário, em 1979 a franquia foi transferida para Salt Lake City, no estado de Utah, mesma cidade que já havia sido sede do Utah Stars, franquia da ABA que fechou as portas juntamente com a liga em 1976.

Assim, na temporada 1979-80 a franquia passou a se chamar Utah Jazz, umas das poucas que não carrega o nome da cidade sede. Além de manter o nome original, também continuou usando as cores roxa, verde e dourada, tradicionalmente utilizadas no Mardi Gras, o Carnaval de New Orleans. Como nem a cidade de Salt Lake City, nem o estado de Utah têm qualquer relação digna de nota com o jazz ou com o Carnaval, a decisão de manter o nome e as cores causou estranhamento geral e desagradou muita gente em New Orleans. Afinal, o jazz nasceu com fortíssima influência da cultura afro-americana numa cidade onde mais da metade da população é negra, enquanto no estado de Utah, colonizado por Mórmons, a maioria esmagadora dos habitantes é branca. Como a questão racial sempre foi motivo de conflitos nos EUA, muitos viram o episódio como uma “apropriação indevida” da cultura e tradição dos afro-americanos pelos brancos.

Somente em 1996 a direção do Utah Jazz fez alguma alteração na identidade visual da franquia, alterando as cores e o logo, que recebeu as Montanhas Rochosas como referência ao estado de Utah. Mas o logo original do New Orleans Jazz sempre foi mantido como logo “alternativo”, classificação um tanto incoerente, já que está estampado na camisa da franquia em praticamente todas as partidas.

voltar ao topo da página ↑

Localização do Utah Jazz

A franquia está localizada em Salt Lake City, capital do estado de Utah, desde 1979. Manda suas partidas na EnergySolutions Arena (301 W South Temple • Salt Lake City, Utah • 84101), inaugurada em 1991 com capacidade para 19.911 torcedores.

Salt Lake City, Utah, EUA

Salt Lake City, Utah, EUA

voltar ao topo da página ↑

Recordes do Utah Jazz

 Raio X da franquia

Raio X 
Temporadas na NBA43
Paeticipações nos playoffs26
Títulos da NBA0
Títulos de Conferência2
1ª colocação na Conferência2
1ª colocação na Divisão9
Vitórias/derrotas na temporada regular1.866/1.612 (53,7%)

Maiores sequências na temporada regular

SequênciasPartidasTemporada
Vitórias15 (2)1996-97
Derrotas181981-82

Melhor e pior campanha na temporada regular

TemporadaCampanha%Pós-temporada
1996-9764-1878Vice-campeão
1974-7523-5928--

Recordes totais

EstatísticaJogadorRecorde
PontosKarl Malone36.374
RebotesKarl Malone14.601
AssistênciasJohn Stockton15.806
Roubos de bolaJohn Stockton3.265
BloqueiosMark Eaton3.064
Lances livresKarl Malone9.619
Arremessos de 3 ptsJohn Stockton845
PartidasJohn Stockton1.504

Recordes – médias por partida

EstatísticaJogadorRecorde
PontosAdrian Dantley29,6
RebotesTruck Robinson14,9
AssistênciasJohn Stockton10,5
Roubos de bolaJohn Stockton2,2
BloqueiosMark Eaton3,5
MinutosTruck Robinson43,4

Recordes em uma única partida

EstatísticaJogadorRecordeDataAdversário
PontosPete Maravich6825/02/1977New York Knicks
RebotesAl Jefferson2616/04/2012Dallas Mavericks
AssistênciasJohn Stockton2815/01/1991San Antonio Spurs
Roubos de bolaJohn Stockton912/02/1991Houston Rockets
BloqueiosMark Eaton (2)1418/01/1985 • 18/02/1989Portland Trail Blazers • San Antonio Spurs
Lances livresAdrian Dantley2804/01/1984Houston Rockets
Arremessos de 3 ptsJeff Hornacek • Randy Foye • Rodney Hood823/11/1994 • 30/03/2013 • 28/03/2016Seattle SuperSonics • Brooklyn Nets • Los Angeles Lakers

voltar ao topo da página ↑

Ídolos e jogadores notáveis do Utah Jazz

JogadorAltura (m)Posição#NascimentoFalecimentoDeAtéPontos*Rebotes*Assistências*
Pete Maravich1,96244/722/06/194705/01/19881974197925,24,35,6
Truck Robinson2,0142104/10/1951--1977197923,214,92,0
Adrian Dantley1,962428/02/1956--1979198629,66,23,7
Darrell Griffith1,9323516/06/1958--1980199116,23,32,1
Rickey Green1,8311418/08/1954--1980198811,42,36,9
Thurl Bailey2,113 e 44107/04/1961--1983/19981991/199914,05,51,6
John Stockton1,8511226/02/1962--1984200313,12,710,5
Karl Malone2,0643224/07/1963--1985200325,010,13,6
Jeff Hornacek1,901 e 21403/05/1963--1994200014,42,84,0
Andrei Kirilenko2,063 e 44718/02/1981--2001201112,45,62,8
Carlos Boozer2,064 e 5520/11/1981--2004201019,310,52,9
Mehmet Okur2,1151326/05/1979--2004201115,37,61,9
Deron Williams1,901826/06/1984--2005201117,33,29,1
Gordon Hayward2,0332023/03/1990--2010201715,74,23,4
Rudy Gobert2,1652726/06/1992--201320179,29,81,1
* por partida, defendendo a franquia / ** defendendo a franquia

voltar ao topo da página ↑

Rivalidades

 Chicago Bulls (Michael Jordan)

Nos anos 1990 os melhores elencos que o Utah Jazz já conseguiu reunir estiveram duas vezes muito próximo de conquistar o primeiro título da franquia. O Jazz de John Stockton, Karl Malone e Jeff Hornacek chegou às finais em 1997 e 1998 e encontrou o mesmo adversário em ambas as vezes: o Chicago Bulls de Michael Jordan. Em 1997, apesar de Karl Malone ter sido o MVP da temporada, foi o astro do Bulls quem deu as cartas na série final, vencida em Chicago por 4 a 2. Aos 33 anos de idade, Jordan registrou médias de 32,3 pontos, 7 rebotes, 6 assistências e 1,2 roubo de bola por partida. Malone, que também tinha 33 anos, fez uma ótima série, mas pontuou sensivelmente menos: 23,8 pontos, 10,3 rebotes, 3,5 assistências e 1,7 roubo de bola. Se pudesse escolher, o ídolo do Utah Jazz certamente preferiria ter recebido o prêmio de MVP das finais, tradicionalmente conferido ao melhor jogador da equipe campeã.

Em 1998 a final se repetiu, mas a torcida do Utah Jazz tinha ao menos um motivo extra para acreditar que naquele ano o desfecho seria diferente: Bulls e Jazz tinham feito campanhas idênticas (62-20), mas Utah havia derrotado Chicago nas duas partidas da temporada regular, o que lhe garantia a vantagem do mando de quadra.

O Bulls quebrou o mando do Jazz na segunda partida e confirmou o seu nas duas primeiras realizadas em Chicago, abrindo a possibilidade de fazer 4 a 1 na quinta partida e vencer o campeonato em casa (a série final era disputada no formato 2•3•2). Mas desta vez quem quebrou o mando de quadra foi o Utah Jazz, que venceu por 83 a 81 com 39 pontos de Karl Malone e levou a série de volta para a Salt Lake City com o Bulls liderando por 3 a 2. E aí Michael Jordan escreveu o capítulo final de sua espetacular saga com a camisa do Chicago Bulls. Depois de John Stockton colocar o Utah Jazz três pontos na frente com um arremesso de fora do perímetro faltando apenas 41,9 segundos para o final da partida, Michael Jordan virou o jogo sozinho com uma bandeja e o último arremesso de sua carreira defendendo a franquia de Chicago, com direito a um drible que deixou Bryon Russell no chão (vídeo: Tamas Karacsony). Jordan anotou 45 pontos naquela partida, conquistou seu sexto título da NBA e enterrou os sonhos da torcida do Utah Jazz, que permanecem sem ver a luz do sol desde então.

voltar ao topo da página ↑

As estatísticas dos jogadores mencionadas neste artigo foram obtidas no site Basketball Reference.