Search
  • Informação de bandeja sobre a NBA
  • por Rodrigo Enge
Search Menu

Chicago Bulls

Chicago Bulls

Chicago Bulls

O Chicago Bulls integra a Divisão Central da Conferência Leste da NBA. Fundado em 1966, saiu do ostracismo na década de 1990, quando, liderado pelo fenômeno Michael Jordan, conquistou seis títulos da liga e ingressou no seleto grupo de franquias com tricampeonatos no currículo. Além de Jordan, o Bulls também revelou outro prodígio, o técnico Phil Jackson, que esteve à frente da equipe em todos os seis títulos e conquistou outros cinco campeonatos dirigindo o Los Angeles Lakers, tornando-se o técnico mais vitorioso da história da NBA.

Origens

A franquia foi criada em 1966 e fez parte do segundo programa de expansão da NBA, que naquele ano voltou a contar com dez equipes depois de muito tempo. O fundador do Chicago Bulls, Richard Klein, batizou assim a equipe, com a ajuda de seu filho caçula, porque o touro representa poder e força, além de ser uma referência ao fato de Chicago ser tradicionalmente uma importante produtora de carne. Klein também queria que o nome fosse curto, direto, e Bulls preenchia perfeitamente esta exigência.




Com uma população apaixonada por basquete, Chicago já havia sido sede de outras franquias profissionais, inclusive da própria NBA: o Chicago Stags disputou três temporada pela BAA e uma pela NBA, fechando as portas após a temporada 1949-50, e o atual Washington Wizards teve sede na cidade entre 1961 e 1963 utilizando os nomes Chicago Packers e Chicago Zephyrs.

Localização do Chicago Bulls

Localizada em Chicago, no estado de Illinois, desde o ano de sua fundação, a franquia nunca sofreu qualquer alteração de sede ou nome. Desde 1994 o Bulls manda suas partidas no United Center (1901 West Madison Street • Chicago, Illinois • 60612), uma das maiores arenas da NBA, com assentos para 20.917 torcedores.

Chicago, Illinois, EUA

Chicago, Illinois, EUA

voltar ao topo da página ↑

Campanhas do Chicago Bulls

voltar ao topo da página ↑

Recordes do Chicago Bulls

 

Raio-X da franquia

Raio-X 
Temporadas na NBA51
Participações nos playoffs35
Títulos da NBA6
Títulos de Conferência6
1ªcolocação na Conferência6
1ª colocação na Divisão9
Vitórias/derrotas (temporada regular)2.156/1.977 (52,2%)

Maiores sequências na temporada regular

SequênciaPartidasTemporadas
Vitórias181995-96
Derrotas162000-01

Melhor e pior campanha na temporada regular

TemporadaCampanha%Pós-temporada
1995-9672-1087,8Campeão da NBA
2000-0115-6718,3--

O recorde do Bulls na temporada regular não se restringe à franquia, mas é extensivo a toda a história da NBA: 72 vitórias e apenas 10 derrotas (87,8%) na temporada 1995-96 é a melhor marca alcançada por todas as equipes que já disputaram a liga desde a sua fundação. Não por acaso, naquela temporada os principais prêmios concedidos anualmente pela NBA tiveram Chicago como destino: Michael Jordan foi eleito o MPV da temporada, o MVP do All-Star Game e o MVP das finais contra o Seatle Supersonic (atual Oklahoma City Thunder); Phil Jackson recebeu o prêmio de Coach of the Year (COY); Jerry Krause, então general manager do Bulls, foi eleito Executive of the Year (EOY); e o croata Toni Kukoc recebeu o prêmio de sexto homem do ano.

Recordes totais

EstatísticaJogadorRecorde
PontosMichael Jordan29.277
RebotesMichael Jordan5.836
AssistênciasMichael Jordan5.012
Roubos de bolaMichael Jordan2.306
BloqueiosArtis Gilmore1.029
Lances livresMichael Jordan6.798
Arremessos de 3 ptsKirk Hinrich1.026
PartidasMichael Jordan930

Recordes – médias por partida

EstatísticaJogadorRecorde
PontosMichael Jordan31,5
RebotesDennis Rodman15,3
AssistênciasEnnis Whatley7,0
Roubos de bolaMichael Jordan2,5
BloqueiosArtis Gilmore2,1
MinutosRon Mercer40,0

Recordes em uma única partida

EstatísticaJogadorRecordeDataAdversário
PontosMichael Jordan6928/03/1990Cavaliers
RebotesCharles Oakley3522/04/1988Cavaliers
AssistênciasEnnis Whatley (2)2214/1/1984 • 3/3/1984Knicks • Hawks
Roubos de bolaMichael Jordan1029/01/1988Nets
BloqueiosJoakim Noah1128/02/2013Sixers
Lances livresMichael Jordan2626/02/1987Nets
Arremessos de 3 ptsBen Gordon (2) • Nikola Mirotic904/02/2006 e 14/04/2006 • 23/3/2016Suns e Wizards • Knicks

voltar ao topo da página ↑

Ídolos e jogadores notáveis do Chicago Bulls

* por partida, defendendo a franquia

voltar ao topo da página ↑

Rivalidades

Los Angeles Lakers

Logo após ingressar na NBA o Chicago Bulls conseguiu participar de oito edições dos playoffs em nove temporadas, sendo eliminado pelo Los Angeles Lakers em quatro oportunidades na semifinal da Conferência Oeste, três delas de maneira consecutiva (1970-71, 1971-72 e 1972-73). O troco viria exatamente vinte anos depois da primeira desclassificação e em grande estilo, quando na temporada 1990-91 o Chicago Bulls só precisou de cinco partidas (4 a 1) para derrotar o Lakers de Magic Johnson, James Worthy, Byron Scott e companhia, conquistando seu primeiro título da NBA em plena Costa Oeste, no mítico Forum de Inglewood.

Boston Celtics

Um rival que está atravessado na garganta de todo torcedor do Chicago Bulls é o Boston Celtics. As franquias já se cruzaram na disputa de playoffs em quatro oportunidades (1981, 1986, 1987 e 2009) e o Bulls foi eliminado todas as vezes pelo time de Massachusetts. Ao todo foram 17 partidas disputadas em playoffs e apenas quatro vitórias de Chicago. O último confronto entre as franquias, ocorrido na temporada 2008-09, e do qual Boston saiu novamente vitorioso (4 a 3), foi especialmente sofrido para os torcedores de Illinois: o jogo #1 foi vencido por Chicago (105 a 103) depois de uma prorrogação; no jogo #2, Boston venceu por apenas três pontos de diferença (118 a 115); Boston também venceu o jogo #3, desta vez com facilidade (107 a 86); no jogo #4, Chicago precisou de duas prorrogações para fazer 121 a 118, igualando a série em 2 a 2; por apenas dois pontos de diferença e depois de uma prorrogação, Boston venceu o jogo #5 (106 a 104); o jogo #6 foi eletrizante, com vitória de Chicago por 128 a 127 depois do que nada menos do que três prorrogações, levando a decisão da série para a sétima partida; com campanha muito superior a de Chicago na temporada regular, Boston teve o mando do jogo #7 e eliminou o rival com menos sofrimento do que nas partidas anteriores (109 a 99). Portanto, ao todo nesta série foram realizadas sete (!) prorrogações, um recorde na história da NBA.

Detroit Pistons

Outro rival que tem tradição de complicar a vida do Bulls é o quase vizinho Detroit Pistons. Antes da “Era Jordan” as franquias se encontraram apenas na semifinal da Conferência Oeste na temporada 1973-74. A série somente chegou ao fim depois de sete partidas e Chicago venceu o jogo decisivo por apenas dois pontos de diferença: 96 a 94. Quando Michael Jordan começou a fazer miséria na NBA na segunda metade da década de 1980, estava claro para todos que o primeiro título do Chicago Bulls seria apenas uma questão de tempo. E se não fosse pelos Bad Boys de Detroit, que eliminaram o Chicago de Jordan em três temporadas consecutivas (1987-88, 1988-89 e 1989-90) é bastante provável que o primeiro campeonato da equipe de Illinois tivesse chegado mais cedo.

O Pistons contava com jogadores extremamente talentosos, como Isiah Thomas e Joe Dumars, mas o técnico Chuck Dale sabia que se a qualidade prevalecesse na disputa com uma equipe que tinha Michael Jordan, certamente o resultado final lhe seria desfavorável. Por isso não se importou nem um pouco quando Isiah Thomas sugeriu aos seus colegas que fosse instituído um esquema para parar o craque na marra. Batizado de Jordan Rules (“Regras para o Jordan”, numa tradução simples), o esquema previa basicamente três medidas: marcá-lo agressivamente para evitar que a bola chegasse nele; dobrar a marcação sobre ele quando estivesse com a bola; e, falando português claro, descer o sarrafo no craque quando ele partisse em direção à cesta ou tentasse um arremesso. Como ao longo dessas três temporadas o Pistons sempre teve jogadores com porte físico avantajado e nenhum problema em distribuir cotoveladas, socos e empurrões (vide Bill Laimbeer, Rick Mahorn, Dennis Rodman e John Salley), o Jordan Rules se mostrou bastante eficiente até 1990.

Mas quando as equipes se cruzaram pela quarta vez consecutiva em playoffs na temporada 1990-91, decidindo pela terceira vez consecutiva o título da Conferência Leste, as coisas mudaram. Com a ajuda de seu experiente assistente, Tex Winter, Phil Jackson treinou a equipe de Chicago para executar o que ficou conhecido como Triangle Offense (Triângulo Ofensivo), um sistema de posicionamento e movimentação dos jogadores que, quando bem executado, sempre permite ao jogador que está com a bola ao menos duas opções de passe, proporcionando mais liberdade para arremessos e infiltrações. Com o Triangle Offense o Bulls neutralizou o Jordan Rules, varreu os Bad Boys de Detroit na disputa da final da Conferência Leste da temporada 1990-91 e conquistou seus seis títulos da NBA.

Cleveland Cavaliers

Chicago e Cleveland são cidades relativamente próximas, considerando-se, principalmente, as dimensões continentais dos EUA. Pouco mais de 500 km separam as duas principais cidades de seus estados, Illinois e Ohio, respectivamente. Admitidas na liga com apenas quatro anos de diferença (Bulls em 1966 e Cavs em 1970), existe uma rivalidade geográfica entre as franquias que acabou sendo levada para as quadras.

Na “Era Jordan”, o Chicago Bulls cruzou o caminho do Cleveland Cavaliers nos playoffs em cinco temporadas (1987-88, 1988-89, 1991-92, 1992-93 e 1994-95) derrotando a equipe de Ohio em todas oportunidades. Se por um lado havia uma espécie de consolo para os torcedores do Cavs em saber que estavam perdendo para um fenômeno não apenas do basquete, mas do esporte como um todo, por outro certamente foi frustrante ver ótimas equipes de Cleveland, que contavam com jogadores acima da média (Brad Daugherty, Mark Price, Dell Curry, Craigh Ehlo, Larry Nance, entre outros), serem derrotados ano após ano. O único “troco” que Cleveland teve a oportunidade de dar no Chicago Bulls até o momento foi na primeira rodada dos playoffs da temporada 2009-10. Desta vez, o craque da liga estava na equipe do espadachim: o time de LeBron despachou o Bulls fazendo 4 a 1 sem dificuldades.

Em 2015, as duas franquias voltaram a se enfrentar pela disputa de uma vaga na final da Conferência Leste sob um clima nada amistoso. Entre os dois primeiros jogos da série, realizados em Cleveland, o time da casa veiculou um comercial, supostamente engraçado, em que o marido agride a esposa quando descobre que ela é torcedora do Chicago Bulls. Durante o segundo jogo houve hostilidade física: Joakim Noah, do Bulls, empurrou um torcedor que teria cuspido nele quando caminhava para o vestiário e o Cleveland Cavaliers.

voltar ao topo da página ↑

error: Se quiser utilizar este conteúdo por favor entre em contato.