Search
  • Informação de bandeja sobre a NBA
  • por Rodrigo Enge
Search Menu

Cavs massacra e avisa que finais ainda não terminaram

LeBron James foi o cestinha do jogo 3, vencido pelo Cavs por 120 a 90 (imagem: Joshua Gunter, cleveland.com)

LeBron James foi o cestinha do jogo 3, vencido pelo Cavs por 120 a 90 (imagem: Joshua Gunter, cleveland.com)

Se o Golden State Warriors acreditava que iria para Ohio somente para cumprir tabela e levantar a taça de campeão, deve ter revisado seus conceitos poucos minutos depois da bola subir no jogo 3. O Cleveland Cavaliers entrou em quadra com uma postura completamente diferente da apresentada nas partidas realizadas em Oakland, soube aproveitar muito bem o apoio de sua torcida e impôs ao atual campeão da NBA uma das derrotas mais desmoralizantes dos últimos anos.

O visitante não esteve à frente em nenhum momento da partida e já perdia por 20 pontos de diferença um minuto antes do término do 1º período. O placar da Quicken Loans Arena registrava 120 a 90 a favor do Cavs no final do jogo. Foi somente a segunda vez sob o comando de Steve Kerr que o Warriors sofreu uma derrota por diferença igual ou superior a 30 pontos. A primeira havia sido em 19 de fevereiro de 2016, quando o Portland Trail Blazers venceu em Oregon por 137 a 105.

O Cavs permaneceu na liderança durante toda a partida (reprodução: NBA.com/Stats)

O Cavs permaneceu na liderança durante toda a partida (reprodução: NBA.com/Stats)

Cavs fez tudo o que não havia feito nos jogos 1 e 2

Foi a primeira vez na série que o Cavs pôde contar com o incentivo de seus torcedores e logo na execução do hino nacional norte-americano ficou claro que havia algo muito especial no ar.

O veterano Richard Jefferson entrou como titular no lugar de Kevin Love, poupado por conta da concussão sofrida no jogo 2. Mas a ausência do ala-pivô que está registrando quase um duplo-duplo de média em pontos e rebotes nesta pós-temporada não foi sentida pelo Cavs. Pelo contrário.

Sem Love, a equipe ganhou mais dinamismo e teve LeBron James (32 pontos, 11 rebotes, 6 assistências, 2 bloqueios e 1 roubo de bola) atuando na posição 4, um pouco mais perto do garrafão adversário. Dos 14 arremessos de quadra convertidos por LeBron, 9 foram executados praticamente embaixo da cesta e 8 sem contestação.

Quem também fez ótima partida foi Kyrie Irving (30 pontos, 8 assistências, 4 rebotes e 1 roubo de bola) que teve um início de partida avassalador e foi o principal responsável pela diferença que o Cavs abriu nos primeiros minutos do jogo. Seu desempenho foi muito superior ao das duas partidas anteriores, especialmente nos aproveitamento dos arremessos de quadra e nas assistências:

 PontosArremessos de quadra3 pontosAssistências
Jogo 1267/221/44
Jogo 2105/140/31
Jogo 33012/253/78

O Cavs fez uma partida irrepreensível em todos os aspectos, mas talvez o mais determinante para o massacre tenha sido o domínio do garrafão nos dois lados da quadra.

 CavsWarriors
Rebotes5232
Rebotes ofensivos178
Pontos no garrafão5432
Pontos de 2ª chance233

O pivô Tristan Thompson (14 pontos, 13 rebotes e 2 assistências) foi o maior responsável pela recuperação de posses de bola, sobretudo no ataque, mas também contou com a “ajuda” do Warriors, que negligenciou os rebotes desde o início da partida.

E pode-se dizer que J.R. Smith finalmente estreou nas finais. O ala-armador, que havia marcado 3 pontos no jogo 1 (1/3 FG) e 5 no jogo 2 (2/6), converteu 7 dos 13 arremessos de quadra que tentou, somando 20 pontos ao placar (5/10 nos 3 pontos).

Mas além do ótimo desempenho ofensivo, o Cavs também garantiu a vitória através de uma acirrada marcação no perímetro que até então não havia apresentado nesta série, contribuindo para o péssimo aproveitamento do Warriors nas bolas de 3 pontos (9/33 • 27,3%).

Resumo de Warriors 90 x 120 Cavs

Warriors ainda estava no jogo 2

O comportamento do Golden State Warriors, principalmente nos minutos iniciais do 1º período, deu a impressão de que seus jogadores acreditavam ainda estar disputando a partida anterior, vencida por 33 pontos de diferença. A displicência se traduziu em muitos turnovers (18 ao todo, 5 somente no 1º período) e a falta de zelo e empenho deu vários rebotes de presente ao Cavs. Esta combinação teve um reflexo direto: o mandante executou 15 arremessos de quadra a mais do que o Warriors (91 contra 76), o que explica em boa parte a enorme diferença no placar final.

Segundo o Elias Sports Bureau, foi apenas a 2ª vez em toda a história dos playoffs da NBA que um time perdeu uma partida por 30 pontos de diferença ou mais e venceu o jogo seguinte também por uma diferença da mesma magnitude. Na primeira rodada dos Playoffs 2008 o Washington Wizards bateu o Cleveland Cavaliers por 36 pontos no jogo 3 após ter perdido o jogo 2 por 30 pontos de diferença.

Os Splash Brothers tiveram desempenho medíocre. Stephen Curry e Klay Thompson não marcaram um único ponto no primeiro período e Curry terminou a 1º tempo com somente 2 pontos. A somatória de pontos da dupla (19 de Curry e 10 de Thompson) foi inferior à pontuação individual de LeBron (32) e de Kyrie (30).

O único jogador titular do Warriors que se salvou foi Harrison Barnes, que marcou 18 pontos com 63,6% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Foi a melhor pontuação e o melhor aproveitamento do ala em todas as 20 partidas que disputou nesta pós-temporada.

Jogo 4 será decisivo

A próxima partida das finais (dia 10/6, sexta-feira, 22h, ESPN) tem tudo para determinar o destino do Cavs. Uma nova vitória empatará o placar da série em 2 a 2, transformando as finais em uma “melhor de 3”. Por outro lado, caso o Warriors consiga se recuperar, voltará para Oakland com 3 a 1 na bagagem, numa situação muito confortável, pois precisará de apenas mais uma vitória para se sagrar campeão tendo o mando de quadra em 2 das 3 partidas restantes.

E o técnico Tyronn Lue terá uma decisão importante a tomar em relação a Kevin Love, que já estará liberado. Para LeBron James continuar atuando na posição 4, estratégia que deu muito certo, será preciso “sacrificar” Tristan Thompson ou Love. Contudo, é extremamente improvável que o pivô seja sacado ou mesmo tenha seus minutos em quadra reduzidos diante do que produziu neste jogo 3.

error: Se quiser utilizar este conteúdo por favor entre em contato.